terça-feira, 25 de agosto de 2015

http://institutoedificar.blogspot.com.br/

sexta-feira, 24 de julho de 2015

sábado, 11 de julho de 2015

Ceia de Confraternização 29 06 2015 








sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015



Com que direito Jesus Cristo governa a Terra?

O Milênio na Bíblia é o reinado de mil anos de Jesus Cristo no trono de seu Pai, o rei Davi. Será a era áurea de paz, quando o leão estará com o cordeiro e as nações do mundo.
“converterão as suas espadas em relhas de arados e suas lanças, em podadeiras” (Is 2.4).

Jesus está voltando
Jesus Cristo está voltando à terra uma segunda vez para governar e reinar. Na primeira vez em que ele veio, foi como uma criança na manjedoura de Belém, cercado pelo gado, ovelhas e jumentos. Na próxima vez, virá entre as nuvens, montado num cavalo branco, cercado pelos santos anjos e seguido pelos santos da Igreja para governar e reinar por mil anos.

Na primeira vez em que veio, foi como um mestre judeu; na próxima será como Rei dos reis e Senhor dos senhores.
Na primeira vez em que veio, o Criador dos Céus e Terra foi arrastado perante Pilatos e Herodes e teve de se curvar perante a criatura. Na próxima vez;
“Diante de mim se dobrará todo joelho, e toda língua dará louvores a Deus” (Rm 14.11).

Com que direito ele governará?
Deus prometeu a Abraão: “Far-te-ei fecundo extraordinariamente, de ti farei nações, e reis procederão de ti” (G17. 6). Deus revela como planeja governar sobre toda a Terra – através de um rei que ele indicou.

Um governante de Judá
EM Gn 49, Jacó o patriarca, chama seus doze filhos em volta de sua cama para lhes dar a benção final e uma palavra profética sobre cada um deles. Sua palavra sobre Judá é especialmente chocante: “Judá, teus irmãos te louvarão; a tua mão estará sobre a cerviz de teus inimigos; os filhos de teu pai se inclinarão a ti. O cetro não se arredará Judá, nem o bastão de entre seus pés, até que venha Siló” (Gn 49.8-10).
A palavra Siló pode ser interpretada como “aquele cujo direito é governar”. Jacó dessa forma profetiza que um rei viria da linhagem de Judá e que tinha o direito de ser rei.
Em II Sm 7.16; Deus faz esta promessa ao rei Davi: “Porem a tua casa e o teu reino serão firmados para sempre diante de ti; teu trono será estabelecido para sempre”. Há três palavras importantes neste versículo: casa reino e trono. “Tua casa” são os descendentes de Davi que assentariam no Trono.      “Teu Trono” é a sua autoridade real, o direito de governar como representante de Deus. Duas vezes neste versículo Deus diz ao rei Davi que sua dinastia, reino e trono durariam para sempre.

Deus quebra o silencio
O Evangelho de Mateus começa com Deus quebrando o silencio de mais de quatrocentos anos e dando a Israel a mensagem da vinha do rei dizendo: “livro da genealogia de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão.”.
Se Jesus Cristo é filho ode Abraão, ele é o Abençoador prometido a Abraão, através de quem todas as famílias da Terra seriam abençoadas (Gn 12.3). Se Jesus Cristo é filho de Davi, ele é um dos que tem o direito de governar, Ele é Siló!
O anjo do Senhor apareceu à virgem Maria e disse: “Maria não temas; porque achaste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás a luz um filho, a quem chamarás pelo nome de Jesus (Lc 1.30-31). Este será grande é será chamado Filho do Altíssimo; Deus, o Senhor, lhe dará o trono de Davi, seu pai; ele reinará para sempre sobre à casa de Jacó, e o seu reinado não terá fim” (Lc 1.30.33).
Jesus Cristo nasceu, viveu como um rabi judeu e foi crucificado numa cruz romana. Quando Jesus subiu aos céus, Deus, o Pai lhe disse:
“Assenta-te à minha direita até que eu ponha os teus inimigos debaixo dos teus pés” (Mt 22.44). Deus agora está reunindo as nações no vale de Josafá, para a batalha do Armagedom, quando todas as nações encontrarão fom o Filho de Deus vindo das nuvens com glória, seguido pelos seus anjos e pela Igreja triunfante.
João descreve esse acontecimento dizendo: “Vi o céu aberto, e eis um cavalo branco... os seus olhos são chama de fogo; na sua cabeça, há muitos diademas.”.
Por que muitos diademas? Porque ele é o “REI DOS reis e SENHOR dos senhores”. ELE é SILÓ, cujo direito de governar foi dado pelo Deus Todo-Poderoso. Ele é Filho de Davi, e seu Reino nunca terá fim. Aleluia! 

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015


Palavra do Pastor             
 As ferramentas de Deus.

Deus é especialista em andar na contra mão do raciocínio humano.
Sabe-se que estamos em tempo de guerra pensamos em um exercito com homens fortes, destemidos, bons em atirar, lutar com espadas, mas quando perguntamos para Deus; quais ferramentas o Senhor vai usar? Ele dirá: coisas loucas, vis, fracas, desprezíveis, que não são.
Estão são as ferramentas poderosas para a última hora; loucas, fracas, vis, desprezíveis, que não são.
Quando Deus vai guerrear, Ele costumar usar pessoas improváveis e através de ferramentas improváveis. Jz 3.29 – O povo pecou.
II – Sagar: Com a vara de tanger bois (aguilhada) matou seiscentos homens (3.31).
III – Jael (mulher) com uma estaca da tenda matou um capitão (4.21).
IV – Eude (canhoto) 3.15 – matou um rei. Por ser canhoto seria reprovado no exercito. Foi até Eglon para pagar impostos e matou Eglon.
V – Gideão (7.20) cântaros e buzinas.                   
VI – Sansão (15.15) Queixada de jumento.
Deus usa pequenas coisas para fazer grandes coisas.
Nosso Deus é um Deus de pequenas (detalhes) coisas. Nosso Deus é soberano (Aleluia).
Devemos entender que não podemos julgar pessoas pelo seu passado (já sepultado) por sua deficiência física ou suas limitações.
Homens são limitados a espaço, tempo e circunstancias, mesmo assim, Deus preferiu usar homens ao invés de anjos.
“Nunca deixe suas deficiências vencerem você, mas vença a deficiência com a excelência cristã”.
Em Jo 6.12-13, Jesus manda pegar as sobras (restos); talvez você esteja sentindo sua vida em sobras, em pedaços, em restos, enfim você talvez se sinta em bagaços. Deus vai usar as sobras para alimentar pessoas. Você é útil é a esperança de Deus para alguém.
José foi à esperança de Deus para o Egito.
Moisés foi à esperança de Deus para Israel.
A escrava hebreia foi a esperança para Naamã.
Pedro na casa de Cornélio.
Rm 5.1-5 – Deus usará a dor para gerar em nós paciência, experiência e esperança e suas limitações promoverão edificação e vitórias em vidas.
Otoniel (Jz. 3.10) Deus o usou para trazer liberação ao povo.
Como está seu relacionamento com o Espírito Santo? Deus usa vasos pequenos não sujos. Precisamos nos revestir do Espírito Santo.
Eude (o canhoto) – estratégia eficaz. Onde devo atuar, quando, como?
Sangar – coragem, persistência.
Deus não usa medrosos, covardes.
QUEM É O TEU DEUS?
Não adianta você ser evasivo, não se compromete com nada – Deus quer usar pessoas comprometidas, não tem direção para atingir suas metas.
Pessoas que vão com seu objetivo até o final, não largam, não desanimam, mas lutam, buscam a Deus!
O Espírito Santo deseja revestir-nos de coragem para que possamos avançar na caminhada na vocação recebida.

DEUS QUER TE USAR!!!!!!!